Núcleo Artístico

ADRIANA AZENHA | DRT 14530

Atriz desde 1992, diretora de teatro, dramaturga e preparadora corporal. Atuou em mais de 20 espetáculos. Integrou as Companhias Teatrais: Gestus - Núcleo de Pesquisa e Criação Teatral, Triptal Decisus e Teatro X, sob a direção de Gerson Steves, André Garolli e Paulo Fabiano, respectivamente. Idealizadora da Cia Azenha de Teatro, escreveu e dirigiu: "Jejum - no suor de teu rosto comerás o teu pão torradinho", "A Mãe d’Ele", "Lavadeiras da Memória", “Garden Now”,  “O Miolo da Missiva” e "O Pequeno Guardador de Rebanhos" - adaptação do poema O Guardador de Rebanhos de Alberto Caeiro para o público infantil. Atuação e coautoria com Gerson Steves em "A Bomba Anatômica", pela Cia Saia Justa de Teatro sob Medida. Atuou nas Montagens de: "As Sereias da Rive Gouche" (de Vange Leonel), direção de Regina Galdino , "A Noite dos Assassinos" (de Jose Triana), direção de Petrônio Nascimento e "Política da Editora" (de Eduardo Aleixo), direção de Cíntia Alves. Frequentou o Grupo de Estudos e Pesquisas em Gesto, Expressão e Educação da FEUSP e participou como preparadora corporal do Laboratório de Investigação Teatral - parte do projeto KAFKA: O INDIVÍDUO NA OBRA da Cia. Pau D'arco de Teatro, contemplado pelo edital de intercâmbio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP para o espetáculo Expresso K, em turnê nas cidades de Belgrado e Praga. Ministrou o workshop "Visite Sua Exposição" dentro do Programa VISTA SUA EXISTÊNCIA -  Residências e Intercâmbios Artísticos | ProacSP/2017. Professora de Teatro desde 1994, ministrou aulas, cursos e oficinas em escolas e instituições (Recriarte, Teatro Escola Macunaíma, Incenna-Escola de Teatro e Televisão, Colégio Renascença, Unidades do SESC e Oficinas Culturais do Estado).

Atualmente é diretora da Azenha de Teatro, onde atua também como dramaturga e atriz em passeios cênicos realizados pelo Serviço de Turismo Social do SESC. Em 2018 publicou o livro "DESCARTE" - narrativas poéticas inspiradas em jogos de Tarô - Editora Kazuá.

DAVID CAROLLA | DRT 31646

Ator com formação pela Recriarte Actor School e dublador pela Dubrasil, cursos e oficinas com diversos profissionais (Giovani Foresti, Studio Fátima Toledo, Alvaro Assad, Luis Louis, entre outros), atuou nos espetáculos “A Moratória” (de Jorge Andrade) com direção de Valéria Lauand, “Crise do Teatro” (de Jacques Roubaud) com direção de Samir Signeu, “Vem Buscar-me Que Ainda Sou Teu”, com direção de Péricles Martins, “O Longo Caminho Que Vai de Zero a Ene”, com texto de Timochenco Wehbi e direção de Wanderley Damaceno, “Sem Palavras” com texto de Alexandre Krug (baseado em contos de Mia Couto) e direção de Erika Coracini. Atuou ainda em filmagens de curtas-metragens e programas de televisão. Participou do FECT 2008 – Festival de Curtas de Teatro de Osasco, obtendo Prêmio de Melhor Figurino e FECT 2009, com prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Texto Original, indicação para Melhor Ator e Melhor Diretor. Foi premiado como Melhor Ator no Festival de Teatro Cidade de São Paulo de 2011 e 2014.

MÁRIO DEGANELLI 

Cursou Educação Artística no Instituto de Artes - UNESP. É Crooner desde 2003 e cantor em conjuntos musicais de 1992 a 2012. Co-idealizador do Coletivo Multimídia “Teia Sonora.Coletivo” e co-criador do espetáculo “Corpo-Mar” apresentado no evento AVAV (2012) no Espaço Epicentro Cultural-SP. É parceiro da Usina da Alegria Planetária e participou das montagens cenográficas por ela desenvolvidas: Projeto cenográfico do Encontro Nacional de Idosos – SESC Bertioga (2013);  Exposição “Lá e Cá” – SESC Campinas (2013);  Espetáculo “Luz e Sombra de São Paulo” (2013)  e  Exposição “Panos” (2014)  – SESC Bom Retiro; Exposição “Circo da Gente” – SESC Santo André (2014)  e  Projeto Verão – SESC Pinheiros (2015). Foi Conselheiro do Instituto Harmonia na Terra e ministrou oficinas ecopedagógicas em 2012/ 2013. Arte educador e educador social de 1996 a 2012 em diversos projetos sociais da grande São Paulo. Desenvolve oficinas de Artes Plásticas e Construção de Instrumentos Musicais para públicos diversos com foco na reinserção de materiais desde 2002.

  • Facebook - círculo cinza
  • Cinza ícone do YouTube