Lavadeiras da Memória

Texto e direção: Adriana Azenha

Histórias retratam dramas do cotidiano de forma bem humorada e descontraída. Textos inéditos e escritos especialmente para o projeto são narrados em primeira pessoa por duas atrizes que dividem a cena e dão vida as várias personagens.

 

As histórias são embaladas e amarradas por uma trilha sonora delicada e envolvente. São histórias que falam de amor aos filhos, de dedicação e da condição feminina. Falam de sensibilidade, com direito a gritos e gargalhadas. Elas sobem nas tamancas, elas rodam a baiana, elas armam o barraco em nome dos sonhos e do respeito ao peito, a cria, a sexualidade. Elas são de forno e fogão e de cama também, por que não?

 

Elas economizam, elas denunciam, elas botam pra quebrar e sabem requebrar, sabem brincar e cantar a vida com  alegria, virando o jogo, dando a volta por cima, reconhecendo o erro, aprendendo, ensinando, perdoando,  remoçando. Elas querem preservar a natureza da fêmea em extinção e perpetuar a espécie ameaçada pela  brutalidade, por desigualdades e pelo preconceito. Elas não perderam a fé e estão pro que der e vier, sem  demagogia, com um pouco de nostalgia, mas de olho no presente, sabiamente.​

Currículo do espetáculo:

Estúdio Teatro X (2006), Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade (2006), Oficina Cultural Amácio Mazzaropi (2007), Sesc Vila Mariana (2007), Sesc Interlagos (2008), Sesc Santo André (2008), Sesc Ipiranga (2008), Livraria da Esquina (2008), Centro Cultural Monte Azul (2008), Festivale São José dos Campos (2012) FENATA Ponta Grossa/PR (2012).

Ficha Técnica

Texto e Direção: Adriana Azenha

Interpretação: Adriana Azenha e Liz Mantovani

Direção Musical e Execução: Kantagiraie

Iluminação: Camila Bevilacqua e David Carolla

Cenografia: Adriana Azenha

Figurinos: Dirce Balduini

Produção: Azenha de Teatro

1/4
  • Facebook - círculo cinza
  • Cinza ícone do YouTube